SEAGRI cria grupo de trabalho para avaliar impactos das chuvas na agropecuária baiana e propor ações futuras

Text Resize

-A +A

Compartilhar

28/12/2021

 

Durante todo o dia de ontem, em diferentes reuniões, o titular da SEAGRI (Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura), João Carlos Oliveira, comandou trabalhos direcionados ao acompanhamento dos impactos das recentes chuvas. As grandes precipitações atingiram, até hoje (28), 116 municípios, sendo que desses 100 já têm decretos de situação de emergência.

 

“O urgente agora é salvar vida, cuidar das pessoas e também dos animais atingidos, como vem nos orientando o governador Rui Costa. Junto a isso, é necessário realizar levantamentos sobre os impactos nos diversos setores, e a SEAGRI vem fazendo esse estudo quanto à agropecuária”, disse João Carlos, que também destacou que “foi criado um grupo de trabalho dentro de nossa secretaria para acompanhar o momento, agir no que for emergencial e possível, e iniciar a construção de um plano, um planejamento de ações já com mapeamento de áreas, culturas e criações atingidas”.

 

As fortes chuvas caíram em praticamente toda a Bahia, porém as regiões mais afetadas foram o Sudoeste, o Sul e o Extremo Sul. Técnicos da SEAGRI estão em constante contato com órgãos, entidades e associações desses territórios, atualizando situações e colhendo dados, averiguando impactos das precipitações e necessidades que elas fizeram surgir.

 

“A SEAGRI é uma secretaria que cuida do interior do estado, que tem para com ele uma relação umbilical. Nos solidarizamos com nossas irmãs e nossos irmãos baianos que vêm passando por esse momento difícil. A Secretaria da Agricultura, dentro do escopo de sua atividade, não medirá esforços para colaborar com o forte trabalho do Governo da Bahia, no sentido de trazer a normalidade para nossas cidades e regiões atingidas pelas chuvas”, completou o secretário João Carlos Oliveira.

 

Nas reuniões de ontem (28), pela SEAGRI, estiveram presentes Claudemir Nonato (Superintendente de Política do Agronegócio), Adriano Bouzas (Superintendente de Desenvolvimento Agropecuário), Rita de Cássia Magalhães (Diretora Geral), Djalma Pereira Seixas (Diretor de Engenharia e Desenvolvimento da Irrigação), Francisco de Assis Pinheiro Filho (Diretor de Desenvolvimento da Agricultura), Kátia Correia Lima (Coordenadora de Política Agrícola), Marcelo Libório (Coordenador de Estudos e Projetos Agrícolas), Sandra Carvalho (Coordenadora de Contratos e Convênios) e Bruno Jardim (Assessor Técnico).

 

Texto: Ascom SEAGRI
Foto: Div./Ascom SEAGRI