TRABALHOS EM APICULTURA CONSOLIDAM O CEPLAC/MAPA COMO REFERÊNCIA NO BRASIL.

Text Resize

-A +A

Compartilhar

16/05/2018
Assessoria de Comunicação Ceplac
Area de Interesse 
Desenvolvimento Agrícola

 

Os trabalhos de pesquisas em apicultura desenvolvidos pela CEPLAC/MAPA consolidam a Instituição como um referencial nessa atividade. Essa avaliação é compartilhada por técnicos, especialistas do setor e produtores do ramo apícola. O resultado de tudo isso é o crescimento experimentado desse setor ao logo desses anos no Estado da Bahia e mais notadamente na região cacaueira.

 

E o mecanismo mais eficaz que a CEPLAC, através do seu Núcleo de Apicultura, encontra para que as pesquisas cheguem até os produtores, tem sido a realização de cursos, seminários e treinamentos práticos. Além disso, as diversas reportagens na mídia especializada vem contribuindo para incentivar a atividade apícola no Brasil.  

O evento mais recente nessa atividade foi realizado no Núcleo de Apicultura da CEPLAC, um Curso de Seleção e Produção de Abelhas Rainhas, ministrado pelo pesquisador Ediney Magalhães, com objetivo de capacitar os participantes para fazer um melhoramento das rainhas e consequentemente conseguir uma maior produtividade.

 

O curso, segundo Ediney Magalhães constou das seguintes atividades: “fizemos o nivelamento biológico das abelhas, a seleção de produtividade e comportamento higiênico, a varroa, que é um ectoparasita. Ensinamos também as enxertias das larvas, e ainda a fazer a multiplicação de enxames com essas rainhas. O propósito não é só aumentar a produtividade, como também ampliar rapidamente as colméias”.

É fundamental, na opinião do pesquisador, “que no Brasil as pessoas tenham a noção de como produzir e selecionar rainhas. A produtividade no Brasil, atualmente, gira em torno de 20 quilos por colmeia, quando esses apicultores começarem a fazer a seleção das rainhas esse número pode aumentar de 70 a 80 quilos. Sem falar, que as rainhas podem multiplicar rapidamente os enxames”.

 

O curso contou com a participação de produtores de várias partes do Brasil: Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Goiás. Um deles, o Técnico Florestal Pedro Goetze, que trabalha há cinco anos na apicultura e possui 12 apiários em seu estado, veio do Rio Grande do Sul especialmente para fazer o curso disponibilizado pela CEPLAC. “Eu sempre quis adquirir mais conhecimento e poder repassar para outras pessoas. Em um dia de curso eu aprendi o que não aprendi em cinco anos lá. Vai me ajudar bastante, porque agora vou voltar para o Rio Grande do Sul e começar fazer esse processo em grande escala. Agradeço a CEPLAC pelo beneficio que está concedendo a produtores de diversos lugares”.

Outro participante é o itabunense Leandro Sampaio, proprietário de um apiário em Brejões no Vale do Jequiriçá. “Já é o terceiro curso que eu faço na CEPLAC e esse é a cereja do bolo. Todo apicultor sabe que o gargalo na produção é multiplicar os enxames e ter abelhas selecionadas tanto pra produção, quanto pra higiene, Vim no intuito de aprender essa técnica visando melhorar meus enxames e levar para repassar aos produtores da minha região”.  

Ele completa dizendo que trabalha há cinco anos com apicultura, mas explica que só passou a ter atividade produtiva depois que fez curso na CEPLAC. “Eu era muito amador, mas depois que me aperfeiçoei aqui na unidade venho aprendendo ao longo do tempo, melhorei 100% minha situação. A CEPLAC dá um apoio muito grande, principalmente no inicio da atividade que depende de muito recurso financeiro”.

Jornalista: José Carlos Peixoto

Fotos: Àguido Ferreira

Fonte:Assessoria de Comunicação da Ceplac 

Exibir no Canal do Agroinvestidor? 
0